Em Opinião

Problemas de plágio na internet


Essa semana aconteceu algo bem chato que eu já até esperava: plagiaram um arquivo meu. Eu já contatei a loja e expliquei o ocorrido no meu instagram, acredito que algumas pessoas não tenham a noção de quão ruim isso é ou não sabe que isso é um crime, então achei melhor ter esse papinho aqui com vocês que acompanham o blog.

Plágio é quando você copia algo de alguém sem pagar pelos direitos autorais (música, letra, texto, ideias), seja parcial ou integralmente. É uma forma de roubar e ganhar em cima do esforço de outra pessoa, no meu caso ela roubou horas do meu trabalho de criar a ideia e reproduzir no illustrator (programa que uso para criar os arquivos). Se vocês não sabem, a parte mais difícil de criar uma arte, não é usar a ferramenta e sim ter a ideia e executar. 

Para criar um "planner completo" tipo o fitnnes planner que foi plagiado, demoro dias e mais dias, chegando a mais de uma semana procurando inspirações, tentando achar a diagramação perfeita, a paleta de cores. Uma simples tabela de adesivos, me toma um dia inteiro (desculpa pelas duas semanas sem mas eu não tive tempo para criar + desanimo), imagina a frustração de ver o seu trabalho ser copiado descaradamente com uma forma de ganhar dinheiro fácil? Além de que o consumidor está pagando por algo que teria gratuitamente na internet.

Aqui no Brasil principalmente (quem acompanha os grupos do fb gringos sabe), as pessoas não ligam para direitos autorais, roubam arquivos de adesivos e vendem como se fossem deles, usam de marcas sem autorização e acham isso "ok" porque não são lojas de grande porte. O Elo7, a plataforma onde estava a venda o planner que me plagiou, possui muitas coisas artesanais para festas que não tem a devida documentação. Quando você for comprar algo artesanal da internet, saiba bem de onde vem os arquivos para não ser conivente com essa pratica, além de avisar aos donos caso encontrem cópias descaradas por ai.

Eu sei que é quase impossível você não ferir um direito autoral mas vamos tentar diminuir cada vez mais e aprender com isso, a seguir uma listinha de coisas que você não deveria fazer.

  • Filmes baixados - Netflix ta ai pra isso né galera? Mas as vezes você quer um filme de 1980 que não existe em plataformas para pagar os devidos direitos, a gente entende.
  • Músicas piratas - O preço do Spotify mensalmente não paga uma pizza, Apple Music tem desconto para estudantes e Youtube é de graça.
  • Músicas remixadas para o Youtube não atuar o seu canal - a gente sabe desse truque, ok?
  • Copiar trabalhos acadêmicos - além de crime você pode levar um grande zero na matéria.
  • Usar de marcas registradas tipo Disney para fazer lembrancinhas e não ligar só porque "eles já são milionários mesmo".
  • Compartilhar conteúdos exclusivos como cursos com outras pessoas - Você pode estar tirando o sustento de uma pessoa.
  • Bolsas e roupas falsificadas - Você sabe que não vai ter a mesma qualidade, só uma carinha parecida né?
  • Não dar os créditos em fotos repostadas em blog, fanpage, instagram etc.
São coisas que você pode tentar diminuir e ir se adequando até seu bolso e seu costume te permitir chegar a quase zero de infrações. O maior problema é quando você tira daquelas pessoas que são pequenas, como um vendedor do Etsy que usa a grana para aumentar a renda, você está roubando de pessoas que talvez esteja numa situação pior que a sua.

Plágio além de crime, é imoral. 




Textos relacionados

4 comentários:

  1. Dessa sua lista, a única coisa que faço hoje e não é por não querer, é não colocar os direitos autorais, porém pego minhas fotos pelo google imagens, então nunca encontro os autores. Mas essa de músicas e filmes eu parei já, rs. Além de ter netflix, também tenho sky. Então quando não vejo num, vejo no outro e se não tem em ambos eu vou no cinema.

    Beijos,
    Última postagemBlog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você pega do google imagens, você pode clicar no link ao lado da imagem pra ir direto ao site e pegar os creditos. Ou também pode buscar no pinterest já que as fotos do pinterest são em grande maioria linkada ao dono da foto. Outra opção é entrar em sites de fotos gratuitas que os donos disponibilizam lá e falam que não precisa por crédito. Só procurar o google por free images

      Excluir
  2. Que coisa chata Bruna! Assim como a Gaby, também as vezes não coloco crédito nas fotos retiradas do Google. Mas tenho evitado postar até fotos que não são minhas, quando posto um texto que não escrevi procuro referenciar o autor. É muito complicado dar fim a corrupção nesse país, onde tantos acham que podem se dar bem as custas de outros.

    ResponderExcluir