Em Opinião

Vamos falar sobre exposição na internet


Tem um tempo que critico a exposição na internet, tanto de pessoas "normais" como de blogueiras e hoje percebi que nunca tinha falado sobre isso no Blog. Uma forma de deixar firmada minha opinião (ou aviso) para as pessoas.

Com uma simples stalkeada, eu consigo descobrir o nome da mãe, onde o pai trabalha, se for na minha cidade consigo até descobrir onde a pessoa mora pela vista da foto que postou no Instagram. Isso sou eu, uma pessoa normal sem nenhuma maldade e interesse pela vida das pessoas. Imagina algum bandido ou "inimigas"?

A primeira coisa que temos que entender da internet é que nunca saberemos quem está vendo nossos vídeos e tweets. A segunda é que existe pessoas que realmente passam seu tempo procurando informações da vida de alguém, nem que seja só pra soltar uma piada com a incoerência da pessoa. Você pode pensar que é um zé ninguém, que ninguém se preocuparia tanto com você mas você teria certeza disso? Não adianta bloquear seu perfil, se alguém quiser ver o que você postou, ela vai conseguir, te garanto.

Não estou dizendo para você excluir todas as suas contas, apenas repensar o que está postando. Uma coisa que funciona comigo é deixar tudo público, se eu acho que não teria problema um desconhecido ver aquilo, eu posto. Se acho que é algo muito intimo e que não é pra todo mundo ver, eu não posto. Nisso você precisa de bom senso.

Outra coisa extremamente importante: pare de fazer checkin. Já é fácil descobrir onde você estuda e trabalha com um breve pesquisada, imagina com você dando checkin do horário que entra no serviço, onde é o shopping que frequenta e quando você sai de casa e deixa seu filho sozinho. De novo, não é só seus amigos que querem seu bem que podem ver o que você posta.

Tirando a parte do perigo, vamos repensar a questão da necessidade. Você acha mesmo que é importante compartilhar como seu namoro é ótimo e que almoçou com a sua avó? Te garanto que as pessoas que vão realmente parar pra prestar atenção, são aquelas que te odeiam, seus amigos no máximo curtem e ignoram.

Essa parte de exposição entra naquela pergunta: você prefere que as pessoas saibam que você é rico ou prefere ser rico sem que ninguém saiba disso? É melhor pra você aproveitar aquele momento ou as pessoas acharem que você aproveitou? O problema de preferir que as pessoas saibam é que você acaba mentindo pra si mesmo e entrando numa rede de fracasso próprio. Suas curtidas crescem, marcas te patrocinam mas você continua pensando que está faltando algo porque tudo aquilo é falso.

E para as blogueiras, eu sei que o trabalho envolve um pouco de exposição mas não precisa ser a nível estratosféricos. Principalmente porque você tem que lembrar que quem é a pessoa pública é você, não seu namorado ou sua mãe. As pessoas podem pedir mais fotos, mais tag de namoro mas quem tem que dizer não é você, quem tem que botar limite, é você. 
As pessoas não precisam de muito para quererem cuidar da vida alheia, se você der conteúdo, mais elas vão querer cuidar. Se você está expondo seu namoro, elas vão querer cobrar sobre ele como se fosse donas dele. É errado o que elas fazem? Sim, mas é mais fácil você parar do que seus 100k de seguidores pararem.

Outra questão da exposição de blogueiras: você quer ser conhecida pelo seu conteúdo ou porque foi traída? Ninguém liga pro seu trabalho real se você estiver em um escândalo, o Aruan será sempre conhecido como cara que cortou a placa e a Pugliesi por "roubar macho". Não importa se você se empenha completamente em trazer algo bom pro seus seguidores, as pessoas só vão querer saber do boato que você está envolvida. E quanto mais você expõe sua vida, mais fácil para você estar envolvida em fofocas.

E ah, quem consume essa exposição também tem seus probleminhas viu? Tem gente que vive o dia inteiro brigando, fazendo FC, fofocando em vez de ir estudar, trabalhar ou dormir. Saber o que as Kardashian estão fazendo não te agrega em nada e você só vai perceber o mal que te faz, quando estiver se afundando; Quando acordar e perceber que não fez nada de útil nas ferias porque estava pulando de video em video no youtube.

Minhas dicas são:
1. Repense o que posta na internet
2. Repense 2 vezes o que consume na internet (e na vida) e como isso influencia seu dia.
3. Diminua coisas relacionadas a onde você está e com quem (se quer realmente postar, tente postar a foto quando já saiu de lá)
4. Me siga no instagram porque eu sou legal @atravesdalinha  ahahhaha

E pra você, qual o limite de exposição saudável? 

Textos relacionados

4 comentários:

  1. Nossa, isso é verdade, é preciso ter muito cuidado com o que se posta nas redes sociais, pois existe muita gente maldosa, invesosa e também aquelas pessoas que só querem ficar comentando e se metendo na sua vida, como acontece com muitos artistas. Ainda mais hoje em dia que qualquer coisa pode viralizar na internet e a coisa perder o controle.

    Beijos
    http://nossapage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. 1 comentário (antes do meu). Vi um vídeo do padre Fábio de Melo, https://www.youtube.com/watch?v=Wy4cZrMUtDs&list=RDTmHw0Xt9FXI&index=4 , onde explica a abordagem do seu livro que trata da ilusão social de uma vida baseada em relações virtuais inafetivas e vazias, além de todo o prejuízo pela perda de tempo, vida social, afetiva, emocional, e demais fatores negativos desencadeados. Parabéns pelo Post!

    ResponderExcluir
  3. A gente precisa mesmo repensar nossa relação com a internet; assim como deveríamos repensar sempre sobre nossas relações com qualquer ser. A internet tem tanto a nos proporcionar, que acabamos nos perdendo entre tantas possibilidades; muitas vezes caímos em ciclos viciosos e que não nos beneficiam em nada.
    Eu venho tentando melhorar minhas interações virtuais, também naquele esquema clichê de criar conexões e não construir muros, entre a minha pessoa e a realidade que me cerca; gosto de ver e usar a internet como uma extensão da minha realidade, algo complementar, e não que vá substituir o que já tenho.
    Blog Seja Frugal

    ResponderExcluir