Em Anorexia e bulimia comportamento feminismo

Quando eu percebi o que era gordofobia

My mad fat diary

Hoje eu olhei uma pessoa gorda e me passou diversos pensamentos, alguns me relembrando até o que já passei. Era coisas como "essa pessoa deve sofrer" "ninguém vai querer namorar ela" "ela deve ser zoada" "as pernas dela devem estar assadas" misturadas com um sentimento de pena. Mas quem me disse que viver na pele de um gordo é motivo de pena? Talvez os milhares de rostos gordos que já vi andando de cabeça baixa por ai.

Ninguém nunca matou outro por ser gordo, isso é verdade, mas é apenas a morte que faz com que um certo problema exista? Viver sendo gordo é muito mais difícil psicologicamente do que fisicamente.  Não defendo obesidade mórbida porque seria o mesmo que defender anorexia mas o fator de risco não é nada comparado a cabeça de um gordo. Tirando as pessoas que estão se empoderando, muitos ainda pensam o pior de si. Mesmo que ninguém tenha chego na cara do gordo e falado "mano você é escroto" e coisas piores, ele sabe o que os outros pensam, o que os outros dizem e como é ser taxado por isso.

"Mas ai é só ignorar e não se importar com o que os outros dizem" isso é impossível quando você cresce nesse meio, a socialização te ensina o que é certo ou errado e neste processo de criação da moral e percepção de uma criança, ensinaram que ser gordo é errado. E em nenhum momento ensinaram que ser gordo faz mal a saúde e sim que é feio, nojento, que gordo não merece nada. 

A questão da saúde é só fazer uma analogia: todo mundo faz algo que seja fator de risco  e pode trazer doenças, por que ser gordo é tão pior assim? Sua comida cheia de química, seu consumo excessivo de bebida, seu fone de ouvido extremamente alto etc. O teto de vidro funciona aqui, se a sua vida não é exemplo porque quer que a dos outros sejam? E além do mais, quem disse que determinada atitude errada que prejudica apenas a pessoa é motivo para você xingar ela ou fazer ela se sentir inferior? Não estamos nem falando de cigarro que faz mal a quem está ao redor, apenas de quem não quer emagrecer (ou não consegue) por X motivos.

Gordofobia nada mais é que se sentir mal por ser diferente, achar que merece menos, ter pena de si mesmo e se privar de inúmeras coisas. Não é um soco no estômago (por mais que muitas vezes aconteça), é a piada de gorda, é a ridicularização, a zoação da "inimiga" gorda no whatsapp. É usar uma característica de alguém para inferiorizar ela, mesmo que for com coisas impossíveis de serem relacionadas. 


O "vai ter gorda na praia" e seus semelhantes não é quebrar uma lei como muitos riram e fizeram piada, é quebrar um pensamentos destrutivo que estava dentro de si. É uma simbologia, não algo literal. O que o ato significa é muito maior que botar um biquini e ir a praia. 

Mesmo depois disso vou continuar querendo emagrecer? Claro que vou. O que muda é que não vou julgar alguém por viver a vida da forma que ela queira. Eu querer ter uma barriga reta é extremamente diferente de obrigar pessoas a serem magras, piorou ofende-las por não terem. Cada um tem sua definição de felicidade e não devemos oprimi-los só por não terem a mesma definição que a nossa.

Vejo muitos lutando contra homofobia/transfobia mas que ainda não entenderam a semelhança com a gordofobia. Querer que uma pessoa trans não seja diminuída, humilhada e privada só por ser trans é o mesmo que as gordas querem para elas. A diferença é que uma sofre mais fisicamente e outra mais psicologicamente. E em pleno 2016 vocês já são obrigados a saber os problemas de sofrer psicologicamente né?

Me conta nos comentários o que é gordofobia pra você.

Textos relacionados

11 comentários:

  1. Muito legal teu post, concordo com você.
    Tenho algumas amigas que estão um pouco acima do peso e já vi várias vezes elas serem ofendidas por isso, é complicado e triste, pois a grande maioria nem se dá ao trabalho de tentar conhecer antes de julgar.
    Se as pessoas parassem de ficar apontando pros outros e vendo só os seus defeitos o mundo seria muito melhor.
    Quem sabe um dia a humanidade evolua a esse ponto.

    Beijos
    http://apenasimagine.com.br

    ResponderExcluir
  2. O seu texto é tão bom que já curti sua page e já estou te seguindo. Adorei sua escrita, adorei ver o seu ponto de vista sobre essa questão delicada, e você tem apenas 19 anos. Você tem uma posição muito madura para a sua idade e ao mesmo tempo tem uma escrita jovial e sensível.
    Eu sinceramente nunca pensei no termo gordofobia, já tenho as minhas próprias fobias. Mas acho que qualquer ser humano que se encontra fora dos padrões estabelecidos pela sociedade irão sofrer, seja a homofobia, gordofobia e outras mais. O sofrimento é o mesmo, só muda o foco do sofrimento.
    Somos apontados por sermos magros demais, gordos demais, pelas tatuagens, pelas roupas que usamos... a vida é assim.
    Parabéns! bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hhaha voce me fez lembrar que tenho que trocar a idade ali, fiz 20 ha duas semanas. Fico feliz com os elogios e que gostou do blog.
      Exatamente isso, todos sofremos. Só não podemos diminuir a dor dos outros porque nao entendemos ne?

      Excluir
  3. seu texto descreve exatamente o que eu penso!
    to cansada de ouvir coisas estilo: você tá comendo muita porcaria, vai ficar gordinha!
    porra, que que tem? Porque usar "gordinha" como ofensa?
    Eu ja tentei emagrecer mil vezes, ja consegui e engordei de novo, simplesmente porque sou muito ansiosa e não consigo controlar as vezes, acabo beliscando algo aqui e ali. Me sinto bem com meu corpo? Não, mas eu tento. Porque acho mais importante ter auto-estima e se sentir bem com o que você é, do que ser "magra".
    Claro que tem a questão da saude, mas nem todo gordinho tem problemas de colesterol e outras coisas, muitos são completamente saudáveis!
    A sociedade cada dia tenta impor algo em cima de nós, que tal coisa é errada, que aquilo é feio.. infelizmente, acho que vai demorar muito até o ser humano evoluir e desconstruir tudo isso.
    amei seu texto! beijos!

    http://amoresechiliques.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter autoestima e confiança é mais importante que estar no padrão. Ser magra não é sinonimo de felicidade, nunca foi.

      Excluir
  4. Concordo com a Ciana, você realmente é muito madura pra idade e digo isso porque já te acompanho há uns anos desde seu comecinho no tumblr. Eu mudei muito minha opinião desde aquela época e agora entendo como essa dor é mais psicológica mesmo, evoluí e não julgo a dor dos outros nem aquelas que conseguem se amar do jeito que são (apesar de eu ainda não ser capaz disso).
    Gosto muito do seu blog e das suas ideias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah obrigada <333 fico feliz em saber que pessoas me acompanham ha um tempo

      Excluir
  5. Em 2010, cheguei a pesar 110Kg. Em Junho de 2013 cheguei aos 65Kg. Depois em 2014 e início de 15, fiquei entre o 70 e 75Kg. Comecei a engordar por alguns motivos pessoais e depois pela cirurgia, e o pessoal de casa começa a falar do quanto estou gordo, do quanto minha barriga cai por cima das calças e shorts que uso. O que eles não sabem que, infelizmente, eu acabo descontando toda a frustração que eles tem por mim em comida, talvez eles parariam de falar.

    Lindo post! Obrigado
    Abraços,
    Gabriel Coelho
    http://vintevidas.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes eles nem têm noção do mal que estão causando :/

      Excluir
  6. Muito bom o seu texto. Convivo com a gordofobia desde criança, sempre estive acima do peso ideal, sofri bullying, mas percebi que o segredo é ter mais fé em si. Para a sociedade é sempre fácil resolver os seus problemas e não importa o quão "perfeito" você seja, os outros sempre vão arranjar algo para se queixar. Então por que não se aceitar e valorizar o que você tem de melhor?! Sua individualidade!

    ResponderExcluir