Em Pessoal

Sobre arrependimentos e indecisões


Será que vai ser pra sempre assim? A tristeza se afasta mas nunca vai embora? Chega a ser cômico essa mania da vida de te fazer querer muito algo, e quando esse algo acontecer, você não vai querer mais. 
Há dois dias tive a melhor noticia do ano, ontem a pior. Ainda nem sequer chorei. Estou parada há uma hora olhando a parede branca. - sempre pensei que essas coisas de filme fosse só dramatização -.
Eu sempre me pergunto: isso é mesmo real? Isso que eu estou passando agora, é a minha vida? Esse choque de realidade traz medo, insegurança, vergonha... Todas as escolhas ruins me fazem arrepender. 
Eu devia ter me mudado de cidade
Eu devia ter dito não 
Eu devia ter me afastado na primeira oportunidade 
Eu devia. 
Mas o que eu deveria agora? O que eu tenho que fazer pra sair dessa cama? Pra parar de sentir vergonha? Pra tomar um rumo na vida? E existe um rumo? 
Se entregar as pessoas erradas te faz pensar que você não tem valor. Mas a verdade é que quem não presta é o outro. 
Por mais que saibamos que os erros – tendo eles sobrenome ou não – te fazem aprender, ninguém quer sofrer pra crescer. Eu não quero amar alguém sem reciprocidade pra aprender que amor não se cobra. Eu não quero tirar zero na prova, pra aprender depois. Eu quero ser feliz agora, eu não quero ser a mulher de erros e defeitos. 
Dizem que não dá certo com algumas pessoas pra você aprender até achar a pessoa certa. Mas de verdade, essa incerteza finalizada em dor, não é o preço que eu quero pagar pra ser feliz com alguém um dia. Ou será que quero?

Textos relacionados

0 comentários:

Postar um comentário