Em Opinião

Sobre ditadura da beleza e gordas feministas

Uma coisa que sempre me irritou e eu sempre questionei no twitter, levando blocks e xingamentos é sobre a tal da ditadura da beleza, gordas feministas e todo esse assunto em diante. Vou escrever esse texto, pode ficar grande mas vai resumir tudo o que penso e acho.

Textos como esse e musicas da demi lovato falando pra eu me aceitar como eu sou nunca falaram por mim, nem quando pesava oitenta quilos e nem quando um dia alcançar a meta dos cinquenta. Depois de tanto ouvir falar da musica all about that bass, decidi ouvir e achei a coisa mais ridícula do mundo. Até que a minha cover favorita fez uma versão da musica dizendo a verdade:

1.  Diminuir alguém é a forma mais escrota de aumentar a autoestima: além de provar a sua insegurança, mostra quão baixa você é que precisa de outros estarem ruim, para que você esteja bem. Então não, chamar uma magra simplesmente por ela ser magra de "skinny bitch" não te faz melhor. 
2. O melhor jeito de acabar com a violência, não é atacando com violência: então por que vocês decidem fazer textos enormes como o que citei no começo, diminuindo completamente a pessoa e fazendo bullying – pra risos – acabar com o bullying? 
3. Você não é melhor por ser gorda, nem melhor por ser magra: você não é mais inteligente, peituda, engraçada simplesmente pelos kgs que a balança mostra. Se você não acha uma magra perfeita por isso, você não pode ser arrogante se autoentitulando melhor só porque é gorda da bunda gigante. 
4. Seu corpo não é um prêmio. Como no cover que coloquei acima, você é muito melhor que terminar a vida como a mulher de alguém, ou a gostosa que o namorado alheio olhou. Isso não deveria ser motivo de orgulho. Estar bem com seu corpo, claro sempre. Mas o seu corpo é pra você, não pra outra pessoa olhar, independente se ela vai gostar ou não do que vê. 
5. Vocês se chamarem de vadia só dão o direito dos homens te chamarem de vadias. Frase classica de meninas malvadas. Por que vocês estão umas as outras se ofendendo? Por que estão nessa competição ridícula? A falta de respeito entre as mulheres só faz com que os homens não as respeite. A vadia gorda ou a vadia magra, não importa, é quem sofre no final.
6. Não cedemos ao sistema só porque queremos ser bonitas. Eu fazer dieta porque quero perder cinco quilinhos por pura estética não é ditadura da beleza, é apenas uma pessoa normal querendo se sentir bonita e que prefere gastar seu tempo consigo mesma a ficar falando mal de outra mulher no grupo do whats. Querer ser melhor não é um sistema, é um instinto humano. Usando vestindo bandage sem pesar 40kg, batom rosa na pele negra, marca de biquini o que for: você não deve se culpar por querer ser bonita do jeito que você acha que fica mais bonita. Independente se for com maquiagem, massa corporal ou livros de filosofia.
7. A gorda que aceita humilhação? Acorda mulherada, humilhação nunca. Primeiro que se você estiver bem consigo mesma, não é humilhação ser quem você é. Se você não gosta, mude. Se está perto de alguém que não gosto do seu jeito, o errado é ele. E se você aceita um marido, pai, amigo te humilhando você é uma retardada que precisa ser apresentada ao amor próprio.


Eu espero que o motivo de tanta briga com a "ditadura da beleza" seja em busca de paz, menos cobrança própria, menos síndromes, menos complexos. Acredite menina gorda que só tira foto de decote, existe uma menina magra que odeia o próprio corpo e não é só uma, são muitas. Nenhuma mulher está satisfeita (nenhum ser humano) com a própria vida e não é apontando o dedo nas decisões dela que você vai ajudar ela. Pare de comentar "anoréxica" nas fotos das meninas, anorexia é doença e como você não gostaria de ouvir um "baleia", a menina magra nao quer ser comparada a uma doença que mata milhares de pessoas todos os anos. A menina mais perfeita que você conhece, também tem alguma problema de autoestima, aceite. 

  • Chega de achar que você fala por outras pessoas, porque você não fala.
  • Para de querer empurrar sua carne, seu frango com batata doce ou seu mccheddar pros outros. Aceite o estilo de vida que a outra pessoa escolheu.
  • Se quer que o julgamento acabe, por que você não tenta parar de julgar?
  • Mais amor próprio, menos chatice.
  • De novo: para de diminuir a autoestima dos outros pra aumentar a sua.
Continue sua luta, seu ativismo em qualquer causa que seja. Mas tenha bom senso, não deixe o sentimento destruir sua razão. Não faça texto ofendendo quem não ajuda na sua causa, não é a melhor forma. 

Se um dia você se senti bem consigo mesma, você nunca mais vai precisar da aprovação de alguém pra ser feliz.

Textos relacionados

0 comentários:

Postar um comentário